Tuesday, December 04, 2012

Hoje senti-me diferente. Todas as dúvidas, todas as incertezas foram bater ao mesmo ponto. Eu sei o que quero e vou lutar até ao fim. Nada acontece por acaso e cada vez mais me convenço disso.

André, nós não nos conhecemos por acaso. Foi preciso eu me apaixonar por ti para valorizar tudo o que tenho agora. És um bom amigo, talvez sejas dos poucos que nunca me virou as costas, nem uma única vez. Posso sempre contar contigo, tal como sabes que nunca te irei dizer que não. Aliás, sempre o fizeste. É por isso que eu sempre gostei de ti. Foi devido à pessoa que és que eu gostei de ti daquela maneira.  Ajudaste-me a crescer, a ser alguém melhor - mesmo que nunca te tenhas aprecebido disso (e sei que nunca te irás apreceber). Foi devido à pessoa que és, volto a dizer. Mas é o que eu digo: precisei de ti para crescer e também preciso de ti para continuar a ser quem sou; mas não és, nem nunca foste, a pessoa que eu realmente preciso para ser feliz, por muito que eu quisesse e por muito que eu tivesse batalhado. Seria impossível e agora agradeço por isso.
A pessoa de quem eu realmente preciso está ao meu lado. Gosta de mim. Ama-me, independentemente dos meus meus erros e dos meus defeitos. Sabe reconhecê-los, contudo, aos poucos vai-se modelando a eles. Tem a certeza do que quer e eu sou também a pessoa de quem ele precisa - a pessoa que sempre devesse ter estado ao lado dele. Tal como tu me ajudaste a crescer, eu sinto que também o posso fazer com ele. E tenho-o feito. Ele não mudou a pessoa que é, mas melhorou imensas coisas em si e eu sei que é graças a mim. Eu faço-lhe bem, e ele é o único que me pode dar o que eu preciso. Carinho, conforto. Uma palavra amiga. Um abraço apertado. Um "eu estou aqui" e eu "e sempre vou estar". Amo-o.

Talvez seja isso. Os sentimentos que tenho por vocês os dois não podem ser comparados por essa simples razão. Eu amo-o. Contigo, André, era apenas uma mera paixão.

Hoje senti-me diferente. Hoje senti-me feliz. Feliz por finalmente ter percebido o que realmente sentia.
Sabem aquele "formigueiro" que sentimos na barriga quando estamos com aquela pessoa ? Eu finalmente senti isso. Pela primeira vez em tantos meses, senti isso pela pessoa que amo. E agora sim, sei que estou realmente bem comigo mesma.

6 comments:

patrícia. said...

De uma grande amizade nasce um grande amor. ;3

Cláudia Ribeiro * said...

Muito obrigada. Sigo de volta *

joana ; said...

gostei muito e sigo :)

marta amaral* said...

own, muito obrigada querida *-* sigo-te de voltaa <3

joana ; said...

oh, obrigada :)

Diogo F. said...

vou seguir de volta :)